Estado da Flórida entra em alerta após chegada de variante da Covid-19

0
158

Especialistas em doenças infecciosas disseram que uma tensão mais forte da variante de COVID-19 está circulando no “Sunshine State” Estado do Sol, mas foi detectada principalmente no sul da Flórida. De acordo com o Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, o vírus está mudando rapidamente.

“O ponto principal é que temos que levar essas mutações muito a sério”, disse o Dr. Anthony Fauci.
Até o momento, os cientistas estão de olho em três variantes do vírus detectadas nos EUA: uma da África do Sul, uma do Reino Unido e uma do Brasil. As autoridades disseram que todos eles têm uma coisa em comum: eles são mais fáceis de pegar e se espalham mais rápido. “Isso realmente significa um risco maior de reinfecções para pessoas que já tiveram COVID”, disse Fauci.
No sul da Flórida, a onda proveniente do Reino Unido já está se espalhando pela comunidade. Vinte e oito (28), casos foram relatados em Broward County e 23 em Miami-Dade.

“Acredito, em relação à variante do Reino Unido, que ficaremos bem”, disse Fauci.
A Dra. Aileen Marty, especialista em doenças infecciosas da Florida International University, disse que está menos preocupada com a variante do Reino Unido do que com as outras duas.
“A verdadeira preocupação é a variante do Brasil e a variante da África do Sul”, disse ela.
Marty disse que tanto a Pfizer quanto a Moderna estão trabalhando rapidamente para atualizar suas vacinas para proteger as pessoas contra essas mutações, mas isso ainda levará mais de um mês.
“As pessoas que receberam a vacina original podem precisar de um reforço em algum ponto para voltar a esse nível de eficácia de 95%”, disse ela.
“O que é preocupante é que a pandemia agora está fora de controle”, disse o Dr. Marco Salemi, patologista da Universidade da Flórida.
É por isso que as autoridades em todo o sul da Flórida estão tomando medidas para vacinar os idosos o mais rápido possível.

A Cidade de Miami Gardens se uniu ao Centro de Saúde Comunitária Jessie Trice para transportar os residentes de certas instalações de idosos para receberem sua primeira dose.
Casos da onda proveniente so Sul-Africana foram relatados na Carolina do Sul.
Os especialistas estão particularmente preocupados com a tensão no Brasil devido às viagens frequentes dos Sul-Floridenses de e para o país Sul-Americano.

O Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) emitiu um Aviso de Saúde em Viagens de Nível 3 para o Brasil devido ao COVID-19.

A Embaixada dos Estados Unidos informou em sua pagina online;
Os viajantes para o Brasil podem enfrentar fechamentos de fronteiras, fechamentos de aeroportos, proibições de viagens, pedidos de permanência em casa, fechamentos de negócios e outras condições de emergência dentro do Brasil devido ao COVID-19.
O Brasil continua tendo altos números diários de casos de COVID-19 com vários graus de incidência em todo o país. O Brasil permanece no Nível 4 de Consultoria de Viagens (Não Viajar) devido ao COVID-19. As mercearias estão atualmente bem abastecidas e os serviços devem continuar a aumentar. As rotas de voos comerciais EUA-Brasil continuam a operar e a frequência dos voos aumentou recentemente.

Segundo a Casa Branca, declarou uma proclamação sobre a suspensão da entrada como imigrantes e não imigrantes, onde certas pessoas que apresentam risco de transmissão da doença por coronavírus.
Em 25 de Janeiro de 2021, ficou confirmado.
So poderao entrar nos Estados Unidos:
Qualquer residente permanente legal dos Estados Unidos;
Qualquer cidadão dos Estados Unidos;
Qualquer não cidadão que seja cônjuge de um cidadão dos EUA ou residente permanente legal;
Qualquer não cidadão que seja pai ou responsável legal de um cidadão dos EUA ou residente permanente legal, desde que o cidadão dos EUA ou residente permanente legal seja solteiro e tenha menos de 21 anos.

A Proclamação sobre a suspensão da entrada como imigrantes e não imigrantes de certas pessoas adicionais que apresentam risco de transmissão da doença por coronavírus
Viagem para o Brasil:
O texto da poprtaria 648/2020 estabelece que todos os viajantes, Brasilerios ou estrangueiros, terao que apresentar teste do tipo RT-PCR “Negativo” para Covid-!9 para embarcar para o Brasil.
Existe uma declaracao obrigatoria, a ser preenchida em ordem de entrar no Brasil.
Declaracao de Saude do Viajante(DSV).
https://formulario.anvisa.gov.br/
Funcionários dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, no entanto, enfatizam que as variantes mais fortes não tornam necessariamente os pacientes mais doentes ou que são mais letais do que a tensão com a qual o país tem lidado no ano passado.
Os especialistas concordam que, até que a vacina esteja mais amplamente disponível, a melhor maneira de ajudar a impedir a disseminação da COVID-19 é usar máscara, lavar as mãos e distanciar-se socialmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui